Garibaldi, Fátima Bezerra e a campainha do Senado

O senador Garibaldi Alves (MDB-RN) discursava nesta segunda (16) na sessão em homenagem ao ex-arcebispo de Natal Dom Nivaldo Monte quando foi interrompido:

— Esta campainha é cruel! — reclamou.

Dois minutos depois, o alarme soou de novo.

— Presidente, tenha pena de mim, é insuportável — insistiu, segundos antes de ser cortado.

— Meu Deus, mereço isso? Há uma conspiração!

Fátima Bezerra (PT-RN), que conduzia os trabalhos, tentou acalmar o colega:

— Pedimos a compreensão do senador, pois ele sabe melhor do que eu que essa campainha é automática!

Do Painel na Folha de São Paulo


*Robson Pires 

0 comentários:

Postar um comentário